O crivo das três peneiras

Momento para refletir

O crivo das três peneiras
O crivo das três peneiras

Educador, palestrante motivacional e contador de histórias. Um facilitador de aprendizado e mudança. BIÓLOGO, estudioso em FILOSOFIA e pesquisador do COMPORTAMENTO HUMANO, trabalhou como Professor Assistente IV da UFMG por 14 anos www.juliomachado.com.br luxor@juliomachado.com.br

Um homem foi ao encontro de Sócrates levando ao filósofo uma informação que julgava de seu interesse:

– Quero contar-te uma coisa a respeito de um amigo teu!
– Espera um momento – disse Sócrates – Antes de contar-me, quero saber se fizeste passar essa informação pelas três peneiras.
– Três peneiras? Que queres dizer?
– Vamos peneirar aquilo que quer me dizer. Devemos sempre usar as três peneiras. Se não as conheces, presta bem atenção. A primeira é a peneira da VERDADE. Tens certeza de que isso que queres dizer-me é verdade?
– Bem, foi o que ouvi outros contarem. Não sei exatamente se é verdade.
– A segunda peneira é a da BONDADE. Isto que você quer me contar é algo bom? Com certeza, deves ter passado a informação pela peneira da bondade. Ou não?

Envergonhado, o homem respondeu:
– Devo confessar que não.
– A terceira peneira é a da UTILIDADE. Pensaste bem se é útil o que vieste falar a respeito do meu amigo?
– Útil? Na verdade, não.
– Então – disse-lhe o filósofo – se o que queres contar-me não é verdadeiro, nem bom, nem útil, então é melhor que o guardes apenas para ti.

Se praticássemos esse princípio das três peneiras, provavelmente a fofoca se extinguiria da face da terra.

 

Mensagem em vídeo (trecho de palestra do Prof. Júlio Machado)

Onde você põe atenção, ali cresce: http://youtu.be/ZrNxcYtMJbw

Recomendação da semana

Recomendo a leitura do artigo  do Prof. Carlos Neto, pesquisador  da Faculdade de Motricidade Humana (FMH), em Lisboa. Trabalha com crianças há mais de quarenta anos e há uma coisa que o preocupa: o sedentarismo, a falta de autonomia dada pelos pais às crianças e a ausência de tempo para elas brincarem livremente, correndo riscos e tendo aventuras. É um problema que tem de ser combatido, diz. Porque a ausência de risco na infância e o fato de se dar “tudo pronto” aos filhos, cada vez mais superprotegidos pelos pais, acaba por colocá-los em perigo.

http://observador.pt/especiais/estamos-a-criar-criancas-totos-de-uma-imaturidade-inacreditavel/

Momento para refletir

Educador, palestrante motivacional e contador de histórias. Um facilitador de aprendizado e mudança. BIÓLOGO, estudioso em FILOSOFIA e pesquisador do COMPORTAMENTO HUMANO, trabalhou como Professor Assistente IV da UFMG por 14 anos www.juliomachado.com.br luxor@juliomachado.com.br

Mais postagens da coluna - Momento para refletir

Você tem de conseguir. Vai conseguir!

Você tem de conseguir. Vai conseguir!

Júlio Machado 01/08/2019
“Esse barco também está vazio”…

“Esse barco também está vazio”…

Júlio Machado 28/06/2019
“Algumas palavras abrem feridas, outras fecham.”

“Algumas palavras abrem feridas, outras fecham.”

Júlio Machado 22/05/2019
Encontre a sua paz e tudo dará certo

Encontre a sua paz e tudo dará certo

Júlio Machado 08/04/2019
Salvo por ter sido gentil

Salvo por ter sido gentil

Júlio Machado 20/02/2019
A verdade pode ser comparada a uma pedra preciosa

A verdade pode ser comparada a uma pedra preciosa

Júlio Machado 06/02/2019
Pato ou Águia? Você decide.

Pato ou Águia? Você decide.

Júlio Machado 22/01/2019
SEJA VOCÊ O NATAL !

SEJA VOCÊ O NATAL !

Júlio Machado 25/12/2018
O uso descontrolado dos aparelhos celulares

O uso descontrolado dos aparelhos celulares

Júlio Machado 17/12/2018
O Universo não entende palavras…

O Universo não entende palavras…

Júlio Machado 03/12/2018
O crivo da racionalidade

O crivo da racionalidade

Júlio Machado 31/07/2018
Um momento de gratidão

Um momento de gratidão

Júlio Machado 05/07/2018