Instituto Move – Super Banner
Deputado Bosco vota favorável para reajustes do MP e do TJ
Política

Deputado Bosco vota favorável para reajustes do MP e do TJ

Deputado Bosco vota favorável para reajustes do MP e do TJ

Foi votado em segundo turno, nesta terça-feira, 30, no plenário da ALMG, os projetos de lei (PLs) que tratam da recomposição salarial dos servidores do Judiciário e do Ministério Público (MP). O deputado Bosco garantiu quórum e votou favorável aos servidores.

O PL 3.794/16, do procurador-geral de Justiça, determina reajuste salarial de 4,39% aos servidores do MP, retroativo a 1º de maio de 2016. Já o PL 3.840/16, de autoria do Tribunal de Justiça (TJ), determina reajuste de 3,5% para os servidores do Judiciário, retroativo a maio de 2016.

O índice fixado incide sobre o valor dos multiplicadores constantes da Tabela de Escalonamento Verticial de Vencimentos dos servidores do MP. Em virtude da aplicação do índice, o quadro de multiplicadores passa a vigorar conforme anexo constante no projeto de lei.

Conforme o parágrafo 2º do artigo 1º da proposição, a revisão não se aplica ao servidor inativo cujos proventos tenham sido calculados com base no artigo 40 da Constituição Federal. Segundo o parecer, a ressalva está de acordo com alterações constitucionais operadas no regime de aposentadoria do servidor público, notadamente com a Emenda 41, de 2003.

Essas alterações, segundo o relator, estabeleceram uma separação no tratamento de servidores ativos e inativos, de forma que aposentados têm direito a reajuste, mas não à paridade. Ainda segundo o parecer, o MP possui autonomia na definição do reajuste e da data-base para a revisão, não se vinculando aos índices legalmente fixados para os servidores de outros poderes.

TJ adequa tabela de escalonamento vertical

De autoria do Tribunal de Justiça, o PL 3.840/16 fixa em 3,5% o índice de reajuste referente à data-base de 2016, retroativo ao mês de maio. O índice proposto incidirá sobre o Padrão PJ 01 da Tabela de Escalonamento Vertical de Vencimentos do órgão, cujo valor passa para R$ 1.129,88. A tabela está contida no item b do anexo X da Lei 13.467, de 2000.

Segundo o artigo 3º do projeto, o índice não se aplica aos servidores inativos cujos proventos tenham sido calculados nos termos do artigo 40 da Constituição Federal, para os quais devem ser observadas as regras e os critérios estabelecidos pelo Regime Geral de Previdência Social. Também não se aplica aos servidores de que trata a Lei Complementar 100, de 2007, que institui a Unidade de Gestão Previdenciária do Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos do Estado.

ALMG – C – RECOMEÇA MINAS – FASE 3 – PI 046801 (Período: 17/06 a 26/06)
Política

Mais notícias da Categoria Política

Governo de Minas quer prorrogar vigência do estado de calamidade pública pela pandemia da covid-19 até dezembro

Governo de Minas quer prorrogar vigência do estado de calamidade pública pela pandemia da covid-19 até dezembro

Portal Araxá 16/06/2021
Zema participa de roadshow para apresentar oportunidades da Cohab ao mercado financeiro e agilizar a construção de moradias

Zema participa de roadshow para apresentar oportunidades da Cohab ao mercado financeiro e agilizar a construção de moradias

Portal Araxá 14/06/2021
PCMG promove mutirão de coleta DNA de familiares de desaparecidos

PCMG promove mutirão de coleta DNA de familiares de desaparecidos

Portal Araxá 14/06/2021
Acordos geram economia de quase R$ 112 milhões para o Governo de Minas

Acordos geram economia de quase R$ 112 milhões para o Governo de Minas

Portal Araxá 07/06/2021
Em Araxá, presidente da AMM defende pagamento da dívida da saúde aos municípios mineiros

Em Araxá, presidente da AMM defende pagamento da dívida da saúde aos municípios mineiros

Portal Araxá 27/05/2021
Romeu Zema vai a Brasília buscar recursos para obras de infraestrutura consideradas estratégicas para Minas

Romeu Zema vai a Brasília buscar recursos para obras de infraestrutura consideradas estratégicas para Minas

Portal Araxá 26/05/2021